A apresentação do hino nacional brasileiro por uma artista e um breve momento de homenagens aos organizadores marcou o início oficial do Rio Negócio Vidro. Logo a seguir foi feita uma  homenagem especial a Luiz Jorge Pinheiro, diretor comercial da Cebrace, que está deixando o setor vidreiro.
Emocionado, Luiz Jorge declarou: “Esta homenagem vem coroar todo o meu trabalho que se encerra ao setor vidreiro em dezembro, depois de 40 anos dedicados ao ramo”.
Encerrada essa abertura a apresentação de uma peça teatral em tom humorístico marcava o início das palestras técnicas, abordando o tema: Vidro é UBV! Aplicações e novas utilizações.
A apresentação foi feita pelo Grupo Sereníssima de Teatro, com texto desenvolvido especialmente para a ocasião.
Na sequência o gerente de produção da New Temper, Carlos Antonini, abordou a palestra intitulada “Vidros estruturais: segurança garantida pelo Heat Soak Test”. Em sua exposição falou sobre a necessidade do Brasil se adequar às tecnologias utilizadas no exterior, como é o caso do teste aplicado em vidros temperados e do vidro Low-E (ou baixo emissivo) temperado. Aproveitou para apresentar a nova linha de vidros serigrafados.
Com 100 clientes no Brasil e 27 no Rio de Janeiro, conforme divulgou no evento, a Asahi Glass Company (AGC), foi representada pelo seu gerente comercial Denis Ramboux, que  proferiu a palestra intitulada Vidros Sem Limites. Após apresentar um panorama da multinacional japonesa no Brasil e no mundo, destacou o fato de que estarão produzindo os mundialmente conhecidos espelhos belgas no Brasil em breve. “AGC e Glaverbel são a mesma empresa agora e os vidros belgas são reconhecidos mundialmente como os melhores do mundo”, explica.
Cláudia Mitne, gerente de marketing e desenvolvimento de novos produtos da Glassec, abordou o tema Compartilhar Conhecimento é Agregar Resultado. Primeiramente, apresentou a Glassec/Viracon, empresa pertencente ao grupo Apogee. A gerente explicou que a Glassec possui 270 funcionários, 21 anos no mercado, duas linhas de laminação, uma de produção de vidros duplos e uma de vidros temperados. Falou sobre a necessidade de levar o encantamento que o vidro desperta aos clientes, incluindo inovação, sustentabilidade, economia e segurança.
Danilo, Gerente comercial da CBVP antecedeu Adalberto Viviani, consultor em marketing e palestrante contratado pela companhia, na palestra Como Transformar Comunicação em Lucro. O palestrante profissional começou comparando o vendedor vidraceiro com o médico devido ao grau de confiança que ambos os ofícios exigem por parte do consumidor. Em seguida expôs os diversos itens da técnica de comunicação interpessoal denominada Frapê, que inclui: Falar, Repetir, Avaliar, Propor, e Estimular.
O diretor da Dorma Brasil Bernardo Grimberg , na sequência, abordou o tema “Por que a Dorma é Soluções para Projetos”. Ele falou sobre a nova estrutura da empresa, que recentemente desativou o setor de produção de molas e ferragens, que passaram a ser produzidas na China. Explicou que a filosofia da Dorma é prover soluções de acordo com as necessidades dos clientes e destacou que a empresa participa no Rio de Janeiro de cinco shoppings centers, quatro museus
e 30 hotéis entre construção e retrofit e projetos.
Finalizando a grade de palestras do primeiro dia, Carlos Hilsdorf , palestrante profissional contratado pelo evento abordou o tema Atitudes Vencedoras. Com truques de mágica, ilustrações divertidas e recursos visuais motivou o público a adotar atitudes para se vencer trabalhando mais inteligentemente que a concorrência.
Abrindo os trabalhos do sábado, Marcela Félix Calabre, responsável pela área de marketing da Saint-Gobain Glass abordou o tema Vidros Impressos Saint-Gobain Glass. Marcela contou a história da Saint-Gobain, criada em 1665. Falou do forno atual, recentemente reconstruído que é, segundo explicou, o mais moderno das Américas, oferecendo planicidade e simetria da textura. Em seguida enumerou os diversos produtos oferecidos pela empresa e suas vantagens competitivas que podem resultar em maior lucro para os vidraceiros.
Juan Carlos Abreu gerente de produtos da Guardian abordou em seguida Um mundo de oportunidades em vidros Guardian. O palestrante falou sobre a situação do vidro no mundo, no Brasil e a busca pelos produtos de valor agregado. Em seguida enumerou diversos produtos da empresa e citou como estão sendo utilizados em obras de grande porte por todo o Brasil.
Em seguida a arquiteta da Laminar Vidros, Renata Freitas,  abordou o tema Aplicação de Vidros na Arquitetura Contemporânea. Contou a história dos vidros no Brasil e sua evolução até chegar ao momento atual globalizado, onde predominam os conceitos da arquitetura orgânica. Por fim mostrou as obras dos arquitetos Zaha Hadid  e Santiago Calatrava, mencionando o potencial da Laminar para atendimento de pedidos complexos e variados.
Em seguida Luiz A. Barbosa, da Cebrace, falou sobre os vidros da Cebrace para a Casa do Futuro. O palestrante destacou a necessidade de vender soluções para o cliente e não apenas o vidro. Frisou que para aproveitar a onda de negócios que está chegando é preciso mudar e encarar os desafios com mudança de postura.
Encerrando o ciclo de palestras, o presidente da Federação dos Comerciantes do Rio de Janeiro (Fecomércio), Orlando Diniz, abordou o tema: Oportunidades de negócios no Rio de Janeiro. Ela explicou que há 20 anos era difícil trabalhar no Rio de Janeiro devido às estatais e à postura do trabalhador carioca. As diversas crises passadas nesse período ajudaram a preparar melhor essa mão-de-obra.
Orlando relatou os diversos investimentos que estão sendo feitos no estado por empresas estrangeiras e mencionou que o estado possui atualmente 475 mil empresas em funcionamento, sendo 73% do comércio e 83% de bens, serviços e turismo. “É preciso que se invista agora em infra-estrutura, pois é o que pode ficar de legado, como, por exemplo, o Metrô de superfície com maior capacidade”, descreve.
Ao final das palestras foi realizado um divertido Quiz interativo, com todos os participantes respondendo a perguntas formuladas pelos organizadores sobre empresas e produtos do setor. A brincadeira serviu para testar os conhecimentos do público e os ganhadores foram recompensados com viagens.

 

Parte dos participantes do evento.