Parque Flamengo

Parque Flamengo (Museu de Arte Moderna+Vivo Rio) Créditos: Divulgação Rio+20

Quinta da Boa Vista

Quinta da Boa Vista

Pier Mauá

Pier Mauá

Museu de Arte Moderna e Vivo Rio

Museu de Arte Moderna e Vivo Rio

Rio Centro

Rio Centro

Arena da Barra

Arena da Barra

O Rio de Janeiro está se preparando para receber os líderes de 193 países que vão se reunir entre os dias 13 e 22 de junho, na cidade, para discutir o desenvolvimento sustentável do planeta durante a conferência Rio+20, organizada pelas Nações Unidas.
O objetivo do evento é fazer com que os governantes se comprometam com as medidas de desenvolvimento sustentável que serão definidas para as próximas décadas, e avaliar o progresso e as falhas da política sustentável adotada nos últimos 20 anos.
O Rio+20 terá como base dois temas centrais: economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza, e marco institucional para o desenvolvimento sustentável, que serão debatidos em diferentes locais do Rio de Janeiro. O Centro de Convenções do Riocentro, na Barra da Tijuca, será o principal deles, onde serão feitas sessões plenárias, negociações intergovernamentais e alguns eventos paralelos.
Já a programação aberta ao público será desenvolvida em outros pontos, como o Autódromo de Jacarepaguá, a Arena HSBC, o Parque do Flamengo, o Museu de Arte Moderna e a Quinta da Boa Vista. O Pier Mauá também sediará algumas exposições e eventos durante o Rio+20.
A Rio+20 divide-se em três partes:
•Entre os dias 13 a 15 de junho haverá a III Reunião do Comitê Preparatório, na qual os representantes dos países membros da ONU farão a última negociação sobre os documentos que serão adotados na conferência;
•Depois, nos dias 16 a 19 de junho os representantes da sociedade civil internacional vão debater alguns pontos relacionados ao desenvolvimento sustentável do planeta;
•E, finalmente, entre os dias 20 a 22 de junho, os chefes de Estado e de Governo vão se reunir para tomar as decisões finais da conferência.
Para diminuir o trânsito nas ruas cariocas, e garantir agilidade e segurança no deslocamento dos chefes de estado durante o evento, o prefeito Eduardo Paes sancionou o projeto de lei que declara feriado escolar nos dias 20, 21 e 22 de junho de 2012. A lei, publicada no dia 23 de maio, no diário oficial, abrange todos os estabelecimentos educacionais da cidade, incluindo educação infantil, ensinos fundamental, médio, técnico e superior, creches e demais escolas e cursos. O funcionalismo público terá ponto facultativo, exceto nos serviços essenciais. Já o comércio deve abrir normalmente.
De acordo com a equipe organizadora do evento, os participantes registrados terão acesso a ônibus especiais para os principais locais da conferência e dos eventos da sociedade civil, bem como hotéis e aeroportos. Da mesma forma, o público poderá adquirir cartões de transporte especiais, que dão direito a vários deslocamentos em ônibus urbanos, metrôs e balsas.