O dia 29 de abril entra para a história do Sincavidro como uma das datas mais importantes da longa vida da entidade. Depois de muito trabalho e apostando num projeto bem elaborado foi inaugurado o INSTITUTO DO VIDRO.
Com a participação de mais de 100 pessoas que prestigiaram o evento, os convidados foram recebidos pela diretoria do Sindicato e, imediatamente, eram apresentados aos detalhes do salão de exposição e auditório.
A parte solene da inauguração começou com um breve discurso do presidente do Sincavidro, Antonio Skardanas, que agradeceu a presença de todos e ressaltou a importância do apoio incondicional da sua diretoria para a realização do projeto, Skardanas ainda fez questão de frisar a participação das indústrias de base que deram consistência e valorizaram a ideia. Em seguida, José Ricardo d’Araújo Martins, diretor da entidade, falou sobre os objetivos do Instituto e considerou que o Rio de Janeiro dava importante passo para diminuir a distância que separa o produto vidro dos engenheiros, arquitetos e especificadores. Pela Federação do Comércio do Rio de Janeiro, foi a vez de Roberto Ferreira da Silva, diretor da entidade máxima do comércio fluminense, dizer da satisfação de constatar que o Sincavidro é considerado um sindicato modelar dentro da própria federação e realçou que o INSTITUTO DO VIDRO era prova da maturidade do setor vidreiro do estado. Celina Araújo, diretora da ABRAVIDRO,  Luiz Felipe Lucena, presidente da AFEARJ e Ana Roig, representando a ASBEA,  também se pronunciaram e não pouparam elogios a iniciativa do Sincavidro.
Finalmente, coube a Leopoldo Castiella, CEO da CEBRACE e presidente da ABIVIDRO, encerrar os pronunciamentos. Castiella fez questão de enfatizar e elogiar a ousadia dos dirigentes do Sindicato que demonstraram que mesmo num momento em que a economia do país requer extremos cuidados, a criatividade e o arrojo podem fazer a diferença.