Você já experimentou, mesmo após uma noite mal dormida, antes de enfrentar uma jornada que se anuncia difícil e complicada, começar o seu dia com um sorriso?
Você, ao sair de casa, ainda bem cedo, deseja um bom dia ao seu companheiro de elevador?
Quando você vai entrar no carro, pela manhã, e vê o porteiro do seu prédio já pegando duro no trabalho, você é capaz de lhe dirigir uma palavra amiga?
Quando você chega ao trabalho, mesmo cheio de problemas para resolver, você consegue estampar um sorriso nos lábios?
Pois saiba que nós recebemos sempre aquilo que enviamos. Envie pedras e receberás pedradas. Mande flores e receberás jardins.
Por isso treine e aprenda que um sorriso tem o poder de transformar o mundo. Por medo de diminuir, deixamos de crescer. Por medo de chorar, deixamos de sorrir. Portanto, sorria!
Num distante vilarejo havia um menino que queria se encontrar com Deus. Um dia, saiu em busca do seu sonho e sabendo que a jornada poderia ser demorada, preveniu-se e encheu sua mochila com pastéis e guaranás.
Depois de caminhar umas três quadras o menino encontrou um velhinho sentado no banco da praça, silencioso, admirando os passarinhos. O menino sentou-se junto a ele, abriu a mochila e quando ia tomar um gole do guaraná reparou que o velho parecia estar com fome. Então, rápido, ofereceu-lhe um pastel.
O velhinho muito agradecido aceitou e sorriu para o menino. Era um sorriso tão incrível que o garoto não resistiu e ofereceulhe um guaraná. Mais uma vez, a resposta veio em forma de um sorriso ainda mais maravilhoso. Passaram o resto da tarde comendo pastéis e bebendo guaranás, sem trocarem palavras. Apenas sorrisos.
Quando começou a escurecer o menino resolveu voltar para casa. Antes de sair ele se voltou e deu um terno abraço no velhinho. O velhinho devolveu o gesto com o maior sorriso que o mundo já tinha visto.
Ao chegar de volta a casa o menino transbordava encantamento e alegria. Sua mãe surpresa perguntou: “O que você fez hoje que te deixou tão feliz?”. Ele respondeu: “Passei toda tarde com Deus” e acrescentou: “Você sabe, ele tem o sorriso mais lindo que eu já vi”.
Enquanto isso o velhinho chegava à sua casa radiante e seu filho perguntou: “Por onde o senhor esteve para chegar aqui tão feliz?”. Ele respondeu: “Tive uma tarde muito especial. Comi pastéis e tomei guaraná com Deus”.
E, antes que seu filho fizesse algum comentário ele falou: “Você sabe que ele é muito mais jovem do que eu pensava?