Nesse emaranhado de números e cifras que cercam o cotidiano da nossa economia, fica a impressão de que quem nada sabe, leva grande vantagem sobre quem sabe de tudo.
Essa conclusão não pretende desabonar os nossos economistas, muito pelo contrário, apenas mostra que eles são verdadeiros heróis na tentativa de, cientificamente, dar o melhor destino ao nosso santo e rico dinheiro.
Essa projeção apenas mostra o resultado de aplicações bem estudadas, onde o investidor procura os melhores locais para colocar o seu capital para render.
Ouro (janeiro de 2013 )  –  estaria perdendo  15,4%.
Fundos de Investimento Imobiliário (janeiro de 2013) – Estaria perdendo 9,77%.
Fundo de Ações Small Caps (janeiro de 2013) – Estaria perdendo 8,74%.
R$ 1.000,00 em ações da AIG (janeiro de 2005) – Estaria com exatos R$ 59,00 na conta.
R$ 1.000,00 em ações da Lucent Technology (janeiro de 2005)  – Teriam sobrados R$ 79,00.
R$ 1.000,00 em ações da OGX e MGX (Janeiro de 2011) – Você teria dinheiro para comprar dois mações de Carlton.
Mas, digamos que a sua santa ignorância não permitisse que você fizesse nenhuma ousadia com seu rico dinheiro.
Nesse caso, uma das opções mais recatadas seria aplicar na caderneta de poupança e, aí, você teria obtido um resultado líquido de 4,60%. Contudo, se você fosse moderadamente ousado, a aplicação num fundo de renda fixa, teria sido um bom negócio com a taxa Selic bem perto dos  9%.
Bem, mostramos os riscos de você entender de economia ou entregar o seu dinheiro a quem entende. Depois mostramos os resultados de você praticar o “feijão com arroz” ungido pela própria ignorância.
Contudo, ainda existe uma possibilidade. Imagine que você não está nem aí para o mundo e resolve simplesmente “beber” as suas economias. Pois saiba que se em 2005 você tivesse comprado R$ 1.000,00 em latas de cerveja e tomado tudo, hoje você ainda teria R$ 80,00, vendendo as latas vazias.
A conclusão é que no cenário econômico atual ficar sem fazer nada, apenas bebendo cerveja não é o pior negócio do mundo.