O requinte das peças de vidro favorece a criação de um ambiente leve e sofisticado, ao mesmo tempo

O fim de ano está chegando, aproveitando o clima natalino a revista Sincavidro foi conferir algumas opções de decoração de natal. Afinal, neste mês de dezembro, as pessoas são contagiadas por uma inexplicável magia de natal: o mundo fica mais benevolente e solidário com o próximo, os consumidores saem em busca de presentes para seus entes queridos e, claro, as casas se enchem de luz, flores e papais noéis.
Mas, será que dá para inserir o vidro na decoração de natal? Mesmo sendo o material de trabalho durante o ano e geralmente usado em fachadas de prédios, ele também pode fazer parte da decoração da casa ou da empresa. Sandra Quintanilha, por exemplo, aproveita os vasos de vidro para compor a decoração da sua casa durante todo o ano. Mas, no mês de dezembro, as orquídeas do vaso dão espaço para as bolas natalinas.
Ela prefere sair da decoração convencional, que utiliza a árvore de natal, para usar seus objetos de vidro e espelhos com o tema natalino. “Acho que da forma como decoro, o ambiente fica mais leve”, explica Sandra.
Há três anos, ela optou por usar este tipo de decoração; comprou Papai Noel, caxepo, vasos, taças e castiçais de vidro para esta finalidade.
Neste ano, ela usou o vaso com bolas de natal para colocar em cima da mesa de jantar. “Pelo fato de ser muito grande, fica muito bonito, e fica uma peça muito delicada com as bolas natalinas dentro”, conta.
Já a artista plástica Tita Selicani usa o próprio vidro como base para sua decoração convencional de natal. Com este material, ela cria árvore de natal, presépio, anjos e bolas. Ela começou a trabalhar com o vidro em 2004, quando um beija-flor de vidro que ela gostava se quebrou e ela decidiu aprender as técnicas de vidraria artesanal para concertá-lo. Depois de muito estudo e cursos de fusão de vidro, ela passou trabalhar com este material, comercializando suas peças artísticas. “Comecei, de forma inusitada, criando troféus em vidro. Hoje, continuo fazendo troféus, mas ampliei o leque de opções para meus clientes.
Utilizo técnicas como vitrofusão, tiffany, vitral e suas combinações e variações resultando em peças decorativas, utilitários, arquitetônicos, bijuterias e brindes pessoais”, explica.
No ano passado, ela participou de uma exposição de natal, com vários decoradores e arquitetos, em uma loja de móveis planejados na cidade de São José dos Campos (SP). “Logo percebi o lugar perfeito para minha árvore de vidro vermelha de 80 cm de altura com bolas de vidro penduradas no teto caindo ao seu redor”, conta a artista.
Para fazer a árvore, ela utlizou uma chapa de vidro de 90 cm x 80 cm, de 3 mm de espessura. Além disso, usou vários cacos de vidro para dar mais intensidade ao vermelho usado na peça. A árvore natalina foi uma produção única e está sendo usada na decoração de seu ateliê. Mas, neste ano, ela recebeu várias encomendas de outros objetos natalinos, entre os quais estão: presépio, porta vela,
marcadores de taça, descanso de talher, pratos especiais, bolas de natal, anjos e outros.
Os vidros que ela usa para as composições são float, cristal, dicroica e artísticos, sendo a grande parte deles comprados: os floats, da Vidrosul, e os importados, em São Paulo. Mesmo assim, Tita reaproveita qualquer caco de vidro: “Sempre dou uma olhadinha nas caçambas da Vidrosul e da Fort Glass em busca de tesouros. Aproveito os cacos para muitas coisas”, revela.

arvore de vidro

Árvore de natal foi feita com vidro de 3 mm de espessura, além disso, a artista plástica reaproveitou alguns cacos de vidro, na composição, para intensificar a cor vermelha