Durante o coffee break e o coquetel de confraternização, momentos descontraídos para troca de idéias entre empresários dos setores de alumínio e vidro.

Durante o coffee break e o coquetel de confraternização, momentos descontraídos para troca de idéias entre empresários dos setores de alumínio e vidro.

Diversos palestrantes mencionaram em suas apresentações o fato de que a nova norma, que foi publicada em 19/02/2013 e entra em vigor em 19/07/2013, possui um histórico interessante.
A norma anterior foi publicada em 2008 para atender a necessidade dos financiadores de obras populares de investirem recursos em obras que durassem mais que o tempo de financiamento.
A norma de desempenho ficou dois anos para conhecimento do mercado, entrou em vigor, mas tinha prazo de exigibilidade. Antes de vencer esse prazo, entrou em revisão. Foi totalmente reformulada de 2010 até fevereiro de 2013, quando a exigibilidade da norma anterior foi suspensa. Essa quarta edição deixa claro que a anterior foi cancelada, e tudo entra em vigor.
A explicação para isso, segundo comentaram, é de que a primeira norma, mais exigente, pegou o setor produtivo no contra-pé e sem condições de atendê-la. Em menos de 150 dias, porém, as queixas se acumularam e, na revisão, foram retiradas as exigências demasiadamente complexas ou que pouco acrescentavam.