Fernando Pires, presidente do Sincavidro, (ao centro) junto com a diretoria da AGC e Alexandre Pestana, presidente da Abravidro, (a direita)

A líder mundial Asahi Glass Company (AGC) começa a mostrar suas faces ao mercado. Em abril, fez o lançamento da pedra fundamental da sua primeira fábrica da América Latina em Guaratinguetá, interior de São Paulo. Em maio, participou da feira Glass South America com muitas novidades. E os empresários fluminenses marcaram presença nas duas ocasiões.
Durante o lançamento da pedra fundamental, no dia 18 de abril, foi quebrado o suspense em relação às soluções que a empresa irá oferecer em solo brasileiro. Durante o cerimonial, os gestores da companhia apresentaram todos os produtos aos clientes, e as grandes novidades ficaram por conta da linha antibacteriana, dos espelhos e do sistema de logística por meio de cavaletes, que apresentam algumas vantagens em relação ao de colares.
Durante a feira Glass South America, realizada em São Paulo, entretanto, o destaque foi dado à linha de vidros pintados de fábrica em 28 cores diferentes que podem ser aplicados em múltiplas situações, inclusive com argamassa em paredes. Também foi apresentado um painel de pontos luminosos controlados por sistema computadorizado.

A unidade brasileira será comandada pelo CEO Davide Capellino, que foi apresentado oficialmente como presidente nacional do grupo. O presidente mundial da AGC, Kazuhiko Ishimura, comandou a apresentação voltada para cerca de 300  convidados. Ele ressaltou, em seu discurso, o comprometimento da empresa com o Brasil, os esforços do grupo para a sustentabilidade e a contribuição da AGC para a sociedade, por meio de soluções, produtos e ações de responsabilidade social. E declarou: “Para nós, o estabelecimento da primeira fábrica na América do Sul é um grande sonho se tornando realidade. Estou muito feliz por ser capaz de dar o primeiro passo para este grande marco de parceria com este mercado tão atraente, que é o Brasil. Nós, do Grupo AGC, pretendemos ficar no Brasil por um longo período, e fornecer ao país produtos e serviços da mais avançada tecnologia do mundo, agora fabricados no Brasil, por brasileiros, e para os clientes brasileiros.”.
O início das operações está previsto para 2013, mas o Centro de Distribuição (CD), localizado em Guarulhos, começou a operar agora em maio, atendendo aos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A unidade terá capacidade de armazenar um estoque de quatro mil toneladas e 40 variedades importadas da Europa e de outros continentes.