Foto: Divulgação Glassfer

Para a primeira edição do ano, a revista Sincavidro decidiu ouvir os associados do sindicato para ver o que eles esperam de 2014. Para isto, nossa equipe de reportagem entrou em contato com todas as empresas que fazem parte do Sincavidro. Os diretores que responderam as nossas perguntas estão a seguir.
Depois de passar por um ano de investimento e aumento nas vendas, o setor vidreiro fluminense começa 2014 com um clima positivo e cheio de promessas de crescimento dos negócios. “A quantidade de obras para a Copa e a Olimpíadas foi significativa e assim aumenta ainda mais nossas expectativas para 2014”, comenta Pedro Lopes, proprietário da Glassfer.
A empresa investiu em equipamentos e produtos, começando o ano com novas máquinas para agilizar a produção, como a mesa de corte automática da Bottero, e a comercialização de algumas novidades, como a venda de perfis e acessórios para esquadrias de alumínio e a venda de novos produtos que serão lançados neste ano.

[gn_spacer size=”20″] Felipe Guarino ( a esquerda) representou a Laminar na premiação da Anavidro. A empresa ganhou troféu de bronze na categoria Vidros Laminados Já o Ariston Morais, sócio-proprietário da New Temper não teve tantos resultados positivos durante o último ano, considerando-o abaixo da expectativa da empresa. Em compensação, em 2014, a empresa começa o ano otimista e se prepara para futuras ampliações: “estamos nos preparando para, no segundo semestre de 2014, inaugurarmos a unidade de Campos dos Goytacazes”, afirma o empresário.
Investimentos também estão sendo feitos na Laminar, que neste ano está se preparando para receber uma segunda linha de laminado. Para isto, a empresa investiu na ampliação do galpão, que passará de 4.600 m² de área construída para os 6.800 m² ainda neste primeiro semestre de 2014.
[gn_spacer size=”20″] New Temper foi a vencedora do campeonato de futebol Bola na Vidraça, promovido pelo Sincavidro A empresa começa o ano muito otimista por conta das várias obras em andamento e dos trabalhos para antes e depois da Copa.
O clima positivo também contagia Dilson da Silva, sócio-proprietário da Real Vidros: “começamos o ano com grandes promessas firmadas em 2013, e esperamos que tudo possa se concretizar”, afirma o empresário ao lembrar que, em 2013, a empresa conquistou maior participação no mercado e conseguiu fortalecer mais a sua marca.
Impulsionada pelo clima de crescimento, a Real Vidros está ampliando sua área fabril com a construção de um novo galpão, e começa o ano com algumas novidades, como a nova linha de puxadores em alumínio e aço inox, e a chegada de uma linha mais completa de acessórios para o vidraceiro.
Real-Vidros“A tendência é sempre melhorar, e o nosso ramo, entrelaçado com a construção civil, só tende a crescer”, afirma Pedro Lopes. E, para acompanhar esta evolução, Ariston Morais ressalta a importância de o seguimento investir em treinamento e na formação de mão de obra.
“Este é o ano da Copa, ano das realizações, ano de melhorias. E nós, do setor vidreiro, estamos prontos e dispostos para atendê-los”, afirma Pedro. O proprietário da Glassfer conclui: “Este ano de 2014 é nosso. Vamos aproveitar!”.