Aproveitando-se do Dia Internacional da Mulher, celebrado em oito de março, a revista Sincavidro decidiu fazer uma pesquisa entre as empresas associadas ao sindicato para registrar o número de companhias que possuem mulheres em cargos de diretoria.

Dos 28 associados, oito empresas possuem mulheres em cargos de liderança (proprietárias, sócias e/ou diretoras). Claro que esse número aumenta muito mais se considerarmos as empresas que possuem mulheres em cargos de gerência também. Mas, como essas seriam em grande número, nos limitamos a citar apenas as que ocupam os cargos descritos acima.

Entre as empresas que se encaixam nesta situação estão: Disvidro, Marsyl, New Temper, Vidraçaria Barcelos Domingos, Vidraçaria Maracanã, Vidros Belém, Vitrum e Copavil. Nossa equipe de jornalismo entrou em contato com todas essas empresas, mas infelizmente, nem todas responderam a nossa solicitação. Seguem a seguir os dados sobre as duas mulheres que nos enviaram as informações dentro do prazo estipulado.

Adriana Skardanas Phebo, sócia da Vidros BelemAdriana Skardanas Phebo, sócia da Vidros Belem

Presente desde pequena no setor vidreiro, Adriana costumava frequentar a Vidros Belem, empresa de seu pai, durante as férias. Depois, quando iniciou a faculdade, passou a trabalhar diariamente na companhia, atuando junto com seu irmão, Tony, como sucessores da empresa. “Costumo dizer que fui programada para trabalhar com o vidro”, brinca Adriana.
Ela lembra que, no início, sua maior dificuldade foi a falta de experiência. Mas, admite que, como o setor está em constante mudança, é necessário sempre se atualizar. “Não posso dizer que sei tudo sobre vidro. Tenho muito o quê aprender”, afirma a empresária ao relembrar que apesar de todos esses anos de experiência, quando não passa uma informação satisfatória para o cliente, ele pede para falar com outra pessoa para conferir se a informação está correta.
Analisando o mercado, Adriana explica que o setor vidreiro evoluiu muito e que as empresas estão cada vez mais especializadas. “Vejo que hoje muitas mulheres estão colocando a mão na massa e impondo suas ideias e opiniões com respeito e capacidade técnica”, enfatiza Adriana.

[gn_spacer size=”20″]

Maria Madalena da Silva, proprietária da MarsylMaria Madalena da Silva, proprietária da Marsyl

Atuando há 35 anos no setor vidreiro, Madalena começou sua carreira como secretária de um representante da Santa Marina. Depois, em 1990, fundou a Marsyl juntamente com uma amiga. “No começo, nós trabalhávamos no quarto de empregada, representando empresas de ferragens, molas e espelhos”, relembra Madalena.
Agora, 23 anos depois, ela é considerada uma referência do setor no Rio de Janeiro. “Estamos representando somente três empresas, pois são as que dão mais retorno, mas várias pessoas me procuram para pedir indicações de alguma companhia”, conta a empresária.
Mesmo assim, Madalena conta que no começo foi bem difícil. “O maior desafio foi o fato de que, na época, as mulheres não estavam em ascensão. Fui uma das pioneiras no setor vidreiro, e tinha que aguentar piadinhas, cantadas”, recorda-se.
Desde 1987 atuando junto com o Sincavidro, Madalena foi a primeira diretora mulher do sindicato. Além disso, também contribui para a transformação da Vidro Plano, que antes era um boletim, em revista. “No começo foi difícil o pessoal aceitar, pois o mercado era exclusivamente masculino. Hoje não, já é mais aberto e já tem várias instituições com mulheres a frente”, analisa a empresária.

[gn_note color=”#7a5774″]
A revista Sincavidro agradece a participação de Adriana e Madalena nesta reportagem, e aproveita este espaço para parabenizar todas as mulheres do setor vidreiro fluminense, por suas conquistas e determinação.
Feliz Dia Internacional da Mulher!
[/gn_note]