Maracanã

Contrato com o Grupo Paris prevê a atualização de 5.250 m² de vidro no Maracanã.

O Grupo Paris está instalando alumínio e vidro em diversos ambientes do Maracanã. Conforme anunciamos na edição 142 da revista do Sincavidro, o trabalho faz parte de um contrato firmado com a Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), responsável pela reforma.
A quantidade inicial de vidro fechada para a obra será de 3.000 m² de Laminado Semi Refletivo Incolor de 10 mm, 150 m² de Laminado Incolor de 12 mm, 900 m² de Laminado Refletivo Prata de 12 mm e 1.200 m² de Temperado Incolor de 10 mm. Já de alumínio serão fornecidos 4.000 m². De acordo com a empresa, futuramente a demanda de materiais poderá aumentar, caso haja necessidade.
A aplicação de vidros em uma construção antiga como a do Maracanã pode ter diversas finalidades. Uma delas que pode ser destacada é o fechamento dos vãos dos corredores, por onde as torcidas passarão em total segurança. Thiago Nascimento, diretor de marketing do Grupo Paris explica que a solução encontrada apresenta outra vantagem: “Com o fechamento será possível o uso de ar condicionado no caminho até os camarotes, modernizando desta forma o estádio e proporcionando conforto aos usuários. E isso só foi possível graças à utilização do vidro”.
A empresa prevê que o trabalho será finalizado antes do prazo estipulado pelo governo para o término do estádio, estando em pleno funcionamento para a Copa das Confederações, em junho. Quinze homens do Grupo Paris trabalham no complexo esportivo e contam com o suporte de um caminhão pequeno que foi adquirido exclusivamente para atender a essa demanda.

Maracanã

Entre os locais onde o vidro será instalado está o fechamento de vãos dos corredores por onde as torcidas passarão.

Maracanã vence concurso de Arquitetura internacional
O retrofit do estádio Jornalista Mário Filho, popularmente conhecido como Maracanã, recebeu o primeiro prêmio de um dos mais prestigiados concursos de arquitetura do mundo.
A obra, gerenciada e fiscalizada pela EMOP (Empresa de Obras Públicas do Estado), teve seu projeto desenvolvido pelo escritório Fernandes Arquitetos Associados, sendo ele um dos vencedores do “Mipim AR Future Project Awards”.
Promovida pela revista de arquitetura inglesa “The Architectural Review”, a premiação anual indica os melhores projetos em categorias como arranha-céus, sustentabilidade, edifícios comerciais, desenho urbano, entre outros.
De acordo com o parecer do júri, o projeto de reforma do Maracanã trata-se de “um engenhoso reuso da estrutura que permitiu a inclusão de uma espetacular cobertura que adapta o ícone da década de 1950 para o perfeito uso durante a próxima Copa do Mundo”.