Henry Snaith, da Oxford Photvoltaics, apresenta o novo projeto da empresa.

Henry Snaith, da Oxford Photvoltaics, apresenta o novo projeto da empresa.

Pesquisa pode transformar fachadas de prédios em mini usinas solares
Incubadora da Universidade de Oxford desenvolveu uma tecnologia que pode transformar fachadas inteiras de prédios em mini usinas solares. O projeto consiste na criação de um vidro capaz de gerar energia elétrica a partir da luz solar.
Atualmente, o principal recurso para a geração de energia solar nos prédios são os painéis fotovoltaicos, que no Reino Unido podem custar até três mil reais. Em contra partida, o “vidro solar” custaria, no máximo, 300 reais a mais do que o valor do produto convencional. Segundo os cálculos da incubadora, as novas células solares representariam um aumento de 10% no valor final dos vidros para a construção civil.
A tecnologia combina uma base de corantes de células de película fina solar com substratos de vidro para produzir vidro matizado que age simultaneamente como um sistema de geração solar. O processo permite que os vidros sejam matizados em qualquer cor ou tornem-se opacos, possibilitando a aplicação de acordo com o projeto de arquitetos e construtores.
Neste ano, a empresa recebeu um investimento de £ 2.000.000 para auxiliar no desenvolvimento do produto.

Tomada portátil consegue converter luz solar em energia elétrica.

Tomada portátil consegue converter luz solar em energia elétrica.

Tomada portátil para janelas de vidro
Dois designers da Coreia do Sul, Kyuho Song e Boa Oh, criaram uma tomada portátil que consegue transformar a luz do Sol em eletricidade.
A Window Socket, como foi batizada, tem uma base com pequenos painéis fotovoltaicos para captar a luz solar, e uma ventosa para se fixar na superfície de vidro. Assim, os painéis absorvem a energia solar que é convertida em energia elétrica por um conversor integrado.
O aparelho é capaz de gerar energia para manter funcionando aparelhos eletrônicos ou até mesmo carregar smartphones. Além disso, a “tomada solar” também consegue armazenar energia quando não está em uso; depois de cinco ou seis horas de exposição solar, ela se mantém carregada por até dez horas.
A Window Socket já foi testada no Egito e no Líbano. Mas ainda não foram divulgadas informações sobre a venda da nova tecnologia.