As obras do Maracanã estão orçadas em R$ 883,5 milhões

Mesmo quando não há jogos, suor e esforço não faltam no Maracanã, onde, neste pico do empreendimento, cinco mil homens disputam espaço na arena que está sendo preparada para apresentar um verdadeiro “show de bola” na Copa de 2014. A revista Sincavidro esteve presente no canteiro das obras de remodelação do estádio e constatou que, vistos do alto da torre de vidro do estádio, os operários se assemelham a um grande formigueiro. Eles trabalham 20 horas por dia, em dois turnos, de segunda a sábado, para deixar impecável o cenário que receberá sete jogos do Mundial, incluindo a grande decisão de 13 de julho de 2014. O Rio de Janeiro será a cidade-sede com maior número de partidas, ao lado de Brasília.
De acordo com o governo estadual, a revitalização do Maracanã atingiu 40% de avanço físico e segue dentro do cronograma previsto. No momento estão sendo realizadas obras de reforço estrutural para receber o anel de compressão para montagem da cobertura, instalações de dutos de ar condicionado, montagem da arquibancada, com a construção das lajes dos camarotes, drenagem de águas pluviais e esgoto sanitário. Já foram concluídas no ano passado a demolição do anel superior e da marquise; a recuperação estrutural e a elevação do anel inferior. A expectativa é de que o estádio seja entregue para a Fifa em fevereiro de 2013, três meses antes da Copa das Confederações, que acontece em junho.
O vidro estará presente na Central de Monitoramento e Segurança e nos elevadores que irão transportar as pessoas até os camarotes e lounges. E a boa notícia para os vidraceiros do estado do Rio de Janeiro é de que ainda não foram definidos os fornecedores, portanto ainda dá tempo de disputar uma oportunidade na prestação de serviços. Segundo a assessoria de imprensa do governo, o vidro poderá aparecer em outras dependências do complexo, mas a parte de acabamentos ainda está sendo estudada.
As obras estão orçadas em R$ 883,5 milhões e são coordenadas pela Empresa de Obras Públicas do Estado (Emop), órgão da Secretaria de Obras, dos quais R$ 400 milhões provenientes de financiamento via BNDES. De qualquer ponto do Maracanã será possível ter visão completa do campo. Da mesma forma, a nova cobertura, em lona antiaderente, cobrirá todas as cadeiras
do estádio. Com 50 anos de vida útil, ela substituirá a anterior, feita em concreto, será auto-limpante e ainda poderá coletar água da chuva para reuso.
O torcedor vai ficar mais perto do campo e assistirá aos jogos em posição privilegiada, uma vez que a parte superior vai avançar 12 metros em direção ao gramado, sendo que não haverá mais pontos cegos.  Além de resgatar a utilização das rampas monumentais, quatro novas rampas estão em fase de conclusão, o que garantirá a evacuação do estádio em menos de oito minutos. Também estão sendo instalados 16 elevadores e seis novas escadas rolantes, completando 12. A estrutura contará com 231 banheiros e 60 bares.

O novo Maracanã terá um só lance de arquibancadas, sendo as partes inferior e superior separadas por 110 camarotes. A distância entre as cadeiras também passou de 48 para 50 centímetros e passarão a ser rebatíveis, garantindo melhor mobilidade pelos torcedores no acesso e saída das arquibancadas.
Ainda fazem parte da obra de revitalização do Maracanã a construção de calçadões, ciclovias e passarelasparque, interligando os dois lados da linha férrea e reurbanizando a área do entorno. Duas amplas passarelas facilitarão o escoamento de torcedores e os acessos às áreas próximas à Quinta da Boa Vista, onde estará boa parte dos estacionamentos.
O projeto inclui a construção de uma área de recreação, com mesa de jogos, bicicletário e equipamentos para exercícios, além de dois mil metros quadrados de pavimentação e iluminação
em LED.
Do projeto original ficará a fachada, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Palco da decisão de 1950 e principal referência do futebol brasileiro, o mítico estádio está sendo modernizado para, mais uma vez, receber as melhores seleções do mundo. Da estrutura tradicional o novo Maracanã terá 76 mil lugares cobertos e 14 mil vagas de estacionamento. A Seleção Brasileira só poderá jogar no Maracanã se chegar à final.

Cinco mil homens trabalham na reforma do Maracanã para a Copa de 2014

Torre de Vidro
A nova área de visitação do Maracanã está em funcionamento desde março de 2011 e é feita pela Torre de Vidro. Ao longo dos andares da Torre, é possível ver o acervo do estádio. A antiga Calçada da Fama foi transportada e lá estão eternizados 100 pares dos pés dos maiores craques do futebol mundial, entre eles: o Rei Pelé, Zico, Garrincha, Rivelino, Didi, Eusébio, Beckenbauer, Romerito, Figueroa, Ronaldo Fenômeno, Roberto Dinamite, Jairzinho, Carlos Alberto Torres, entre outros.
Acessando o terceiro andar, pelas escadas rolantes ou pelos elevadores panorâmicos da torre de vidro, o visitante encontra mais pés da Calçada da Fama, a estátua do ex-jogador Zico, os bustos do ex-técnico Zagallo e do eterno Garrincha. Uma maquete virtual do estádio dá ao visitante a sensação de estar dentro do novo Maracanã. A grande novidade deste formato fica por conta do mirante, de onde é possível ter uma visão privilegiada das obras.