Nesta terceira e última reportagem da série sobre vidros coloridos vamos abordar a questão das tintas e esmaltes disponíveis no mercado e suas aplicações.
Quem trabalha com vidro pintado sabe que um bom acabamento depende de outros fatores, que vão além das técnicas de aplicação. Temos diversas questões como a diluição na quantidade exata dos produtos, tempo de repouso da mistura, secagem no tempo ideal, entre outros fatores. Qualquer deslize pode comprometer a qualidade final do trabalho. Então para não perder tempo e dinheiro, a primeira orientação é de ler as orientações impressas nas embalagens ou nos guias dos fabricantes de tintas.

Portas de correr da Cinex levam tintas da Montana

Portas de correr da Cinex levam tintas da Montana

Os processos de Serigrafia e Pintura possuem particularidades entre si, então isso significa que os produtos para aplicação também se diferem. No processo de serigrafia, após passar pela pintura e têmpera, não é possível beneficiar o vidro, portanto não pode ser cortado, lapidado ou furado. Já no caso da pintura o vidro pode ser transformado após ser curado por uma boa tinta aderente.

Collor Glass

Glass ColorA MHJ Vidros, que detém a marca Collor Glass, produz tintas pintadas a frio (método de cura fria), que resistem a temperaturas de 90 graus, por isso são indicadas somente para ambientes internos, como boxes, revestimentos de paredes, pisos, tampos de mesa, etc. Não são compatíveis com a técnica da Serigrafia. A empresa aponta como diferenciais dos seus produtos a boa fixação dos mesmos no vidro, alta resistência a riscos e solventes; além da secagem de quatro horas em temperatura ambiente, sendo possível o manuseio logo em seguida. Disponível em 51 cores, a Collor Glass é uma tinta bicomponente, a base de epóxi, criada para atender as necessidades dos vidraceiros e arquitetos.
Com um apelo ecológico a empresa lançou recentemente no mercado a EcoGlass, uma tinta feita à base de água, a qual se apresenta em seis cores diferentes: azul, preto, telha, branco, amarelo e vermelho.  A fabricante também fornece – sob encomenda – as chapas de vidro já pintadas de acordo com as necessidades dos clientes. Usados da maneira correta, os preparados podem chegar a um rendimento de até 7m² por litro. Nesse caso, devem ser aplicadas duas demãos cruzadas, totalizando quatro demãos. A empresa também recomenda que a pistola do profissional tenha pressão de 30 psi a 40 psi.

MontanaMontana

Reconhecida no mercado pela produção de tintas para madeira, a Montana  Química começou a desenvolver tintas para vidro em 2001, quando o setor de Pesquisa e Desenvolvimento de soluções para o mercado moveleiro, atento às mudanças nos setores de design e  decoração, observou que o vidro estava sendo aplicado em diversas superfícies, como tampos de mesa, portas e revestimentos de paredes.
Na época a empresa inovou com a aplicação  dos promotores de aderência e aplicação do Goffrato (acabamento PU texturizado de elevada resistência química e física), que permite  duas mil opções de cores. Com o aumento da demanda de vidros em portas com perfis de alumínio, a empresa aperfeiçoou o processo de produção com um catalisador aderente combinado ao Goffrato, que pode ser aplicado diretamente sobre a superfície após a limpeza, otimizando tempo e reduzindo o retrabalho ocasionado por contaminações no setor de pintura. A empresa afirma que utiliza pigmentos com isenção de metais nocivos à saúde e ao meio ambiente, como chumbo, cromo e mercúrio.
Esmalte cerâmico

Já a Glass Color fabrica esmaltes a base de borossilicato de chumbo ou zinco, que são compatíveis com a técnica de Serigrafia, aplicados por máquina rolo e aerografia, podendo ser aplicados diretamente ao vidro. As cores podem ser personalizadas, obedecendo ao catálogo de cores Pantone.  A empresa lista que as vantagens dos produtos estão no alto grau de definição para pequenos detalhes, menor entupimento das telas serigráficas e melhor acabamento superficial. Para minimizar os impactos ambientais a Glass Color está implantando um projeto que vai inserir no mercado embalagens retornáveis, cabendo a ela a responsabilidade pela logística e envase do material. A empresa orienta que a aplicação de esmaltes em salas de serigrafia requer alguns cuidados especiais, como serem ambientes climatizados, livres de poeira e outras impurezas que possam contaminar o produto.

Dicas úteis

»   Antes da pintura, o vidro deve ser limpo com álcool isopropílico para a retirada de resíduos químicos, poeira ou gordura;
»   Quando vender vidros pintados para uma obra, sempre os corte da mesma chapa ou lote para evitar diferença na cor e sempre tenha uma reserva da tinta, caso haja perda por acidente;
»   Ao vender um vidro de determinada cor ou espessura enviar uma amostra semelhante à encomenda para aprovação do cliente. Assim, evitam-se reclamações por alguma diferença na tonalidade das pinturas;
»   Após 36 horas da aplicação da tinta a frio os vidros estarão prontos para beneficiamento e colagem com polímeros ou transportados;
»   Em vidros convencionais as pinturas claras sofrem interferência da tonalidade esverdeada do vidro. Para evitar isso utilize vidros extra-claros que se encontram disponíveis no mercado nacional com várias marcas.