Dando continuidade à reportagem sobre vidros coloridos, apresentamos as soluções que os fabricantes oferecem: os coloridos na massa, os pintados em processo industrial e algumas opções utilizando essas duas técnicas acrescidas de outras. Conheça nesta reportagem suas particularidades, indicações e cuidados para mantê-los intactos por mais tempo.
Os vidros coloridos provenientes de fábrica podem ser utilizados em revestimentos de paredes, portas, divisórias, entre outras instalações. Devido à versatilidade, permitem a combinação com vários elementos dentro da decoração de interiores, tanto em ambientes domésticos como corporativos.

vidro pintado

Fachada residencial, projetada por Duilio Damilano, usou vidro pintado temperável Lacobel T

Coloridos na massa
Bastante tradicionais, os coloridos na massa, como o nome já indica, recebem pigmentos na fase líquida (lava), antes do resfriamento. As cores se limitam ao fumê (preto), bronze e verde para os vidros float. Já os impressos oferecem mais opções.

Ebony DiamondGuardian versão 2.0

Projeto dos arquitetos André Leite e Bruna Ximenes, para a Casa Cor SP 2012, usa o Ebony DiamondGuardian versão 2.0 no balcão

Vidro decorativo da linha SGG DECOR-LITE®

Aplicação do Antílope pintado de preto

A Guardian disponibiliza no mercado duas variedades com características diferenciadas. O primeiro é o Ebony DiamondGuard 2.0, vidro negro com fundo espelhado, que favorece brilho e passagem de luz. Esta é a segunda geração da Linha DiamondGuard, dez vezes mais resistente a riscos do que vidros comuns. O grande diferencial dessa nova versão é que sua cor negra se mantém nas bordas com uma leve transparência. Indicado exclusivamente para uso interno, se adequando a peças como tampos de mesa, aparadores e itens de design. Pode ser adquirido nas dimensões 2.200 X 3.210 mm e nas espessuras de 10, 12,15 e 19 mm.
A AGC do Brasil oferece o Planibel, que é um vidro float colorido na massa disponível nas cores bronze, verde e fumê. A multinacional ainda conta com outras opções de vidros coloridos como a família Matelux, a qual segue as mesmas características do Planibel colorido, porém é acidado em uma das faces, que dá ao vidro a aparência de jateado. Também a partir de um vidro pintado Planibel, originou-se o Matelac; cuja aparência é de um colorido fosco, obtido a partir do processo de acidação de uma das faces.
A fabricante de vidros impressos Saint Gobain aposta no vidro com detalhes para atrair seus clientes. Em seu portfólio pode ser destacado o SGG Monumental, da linha Decor Lite. Além do incolor, oferece como opções o azul, verde, vinho e o amarelo, que possibilita a composição de vitrais e envidraçamentos decorativos. O vidro pode ser encontrado em chapas de 3/4 mm de espessura e 1.700 X 2.200 mm de dimensão.
Azul, verde, vinho, e amarelo também são as opções oferecidas para os vidros impressos da União Brasileira de Vidros (UBV). Os vidros da linha Boreal são oferecidos em chapas de 3 / 4 de espessura e nas mesmas dimensões que sua concorrente.

[gn_spacer size=”0″]

Aplicação de Coverglass na parede

Coverglass

Aplicação do Coverglass na parede do banheiro

Pintados na fábrica

De certa forma, tudo o que aparece na Feira de Móveis de Milão acaba virando tendência. Na última edição, os vidros pintados marcaram presença em várias peças, inspirando arquitetos e designers de interiores do mundo todo. Os fabricantes também estão atentos.
O Coverglass, vidro pintado da Cebrace foi desenvolvido para atender projetos de design de interiores diferenciados que necessitam de acabamentos requintados e pouco convencionais. A sofisticação do vidro pintado está em cores mais vivas, que nunca perdem o brilho, com a vantagem de ser de fácil limpeza, sem necessidade de manutenção, fatores importantes para o dia a dia. Produzido a partir de um vidro comum (float), o produto recebe na linha de produção uma pintura especial, o que lhe confere, além do acabamento colorido e de alto brilho, maior resistência. Disponível em cinco cores (branco, extra-branco, vermelho ópera, preto e preto real) pode ser usado como vidro monolítico ou laminado com resina. As chapas tem 3,21 m X 2,20 m, com espessuras de 4, 6 e 10 mm.
Já o DecoCristal, lançamento recente da Guardian, apresenta aspecto colorido brilhante, obtido pelo processo de pintura, realizado em uma das faces.   Favorece a integração em móveis e na estrutura de ambientes. Pode ser encontrado nos tons preto, chocolate, branco e moca (café). Outras vantagens é que além de ser cortado lapidado, bisotado e perfurado é resistente aos raios nocivos UV.
A estreante AGC do Brasil está investindo na inovação e sustentabilidade para conquistar novos mercados. Recentemente, apresentou ao mercado nacional o vidro pintado Lacobel, disponível em 25 cores diferentes. Por enquanto, no Brasil estão sendo oferecidas as opções Classic Black (Preto) e Pure White (Branco). Entretanto, todas as outras 23 cores “standard” da família estão à disposição do mercado nacional, sob encomenda.

Vidro pintado Lacobel aplicado em cozinha

A característica antibacteriana está disponível nos vidros pintados Lacobel. O vidro antibacteriano é obtido por meio de um processo desenvolvido e patenteado pela AGC que elimina 99,9% das bactérias que acumulam na superfície do vidro, bem como impede a propagação de fungos. É o produto ideal para aplicação em ambientes onde o controle de bactérias e fungos é necessário e fundamental, como em clínicas médicas e ambientes hospitalares. A aplicação do vidro antibacteriano também pode ser residencial em áreas como banheiros, lavabos e cozinha.
A família de vidros pintados Lacobel é produzida nas fábricas da empresa na Europa. É um produto ecológico, pois a tinta utilizada durante o seu processo de produção não contém metais pesados. Além dessa característica, a tinta utilizada neste tipo específico pode suportar calor de até 80º C. E também o processo industrial da AGC para aplicação dessa tinta garante um acabamento uniforme.

Vidros coloridos exigem cuidados
Separamos aqui algumas dicas dos fabricantes ouvidos pela reportagem em relação ao cuidados com segurança, manuseio e instalação dos vidros coloridos.
[gn_table style=”1″]

[gn_dropcap style=”1″ size=”3″]1[/gn_dropcap]Para efeitos de segurança, instalações com vidros pintados comportam-se da mesma forma que instalações com o vidro comum. Deve-se, portanto seguir as recomendações da ABNT NBR 7199;
[gn_dropcap style=”1″ size=”3″]2[/gn_dropcap]Vidros espelhados e pintados com bordas expostas devem ser necessariamente lapidados e filetados;
[gn_dropcap style=”1″ size=”3″]3[/gn_dropcap]A maioria dos vidros pintados pode ser aplicada em paredes com argamassa comum ou adesivos, porém são recomendados alguns cuidados básicos para evitar a deterioração da tinta:» Aplicar o vidro pintado em superfícies limpas e completamente secas;

» Assegurar que a área pintada do vidro não seja arranhada durante o processo de instalação;

» Assegurar que o vidro não esteja úmido ou tenha sido imerso em água durante o manuseio e instalação;

» Suavizar qualquer área irregular não plana na parede, já que uma superfície lisa garante ótima aderência;

» Para saber se a cor não é prejudicada pela química da argamassa com o passar do tempo os interessados devem recorrer aos guias de instalação dos fabricantes;

» Alguns vidros coloridos são resistentes a adesivos e silicones, também especificados e recomendados no guia de instalação;

[gn_dropcap style=”1″ size=”3″]4[/gn_dropcap]Embora apareçam em algumas fotos dessa reportagem, a utilização de vidros em ambientes externos, como fachadas, não é recomendável principalmente pelo risco de quebra em função de choque térmico.
[gn_dropcap style=”1″ size=”3″]5[/gn_dropcap]A maioria dos vidros pintados também pode ser aplicada em ambientes úmidos como cozinhas e banheiros, mas nunca devem ser submersos em água. Nesses casos, é fundamental proteger o vidro de tal maneira que a água não penetre atrás dele e assegurar que a área onde o produto será aplicado tenha ventilação suficiente para que a água não fique acumulada sobre o vidro.
[/gn_table]